Marketing de Influência

Há pouco mais de uma década,  o influencer marketing (ou marketing de influência, em português) estava limitado às celebridades e a alguns bloggers. Existe agora uma ascensão astronómica deste tipo de marketing nas redes sociais, pelas mãos dos tão conhecidos influencers (influenciadores digitais). 

Se já alguma vez pesquisou sobre marketing de influência, é provável que tenha encontrado informações antagónicas: uns dizem que devemos, sem dúvida, tirar proveito dos influenciadores digitais, enquanto outros dizem que eles não são necessários para o crescimento de um negócio. As estratégias de marketing de influência estão cada vez mais difíceis de navegar, graças à tempestuosa dinâmica do mundo digital. Mas não desespere! Embarque no cruzeiro YME e entenda, através das nossas dicas, se trabalhar com influenciadores digitais pode ou não levar a sua marca a bom porto!

1. O que é marketing de influência?

De forma simplificada, o marketing de influência é um dos vários tipos de marketing digital, que usa recomendações, aprovações e menções que os influenciadores digitais fazem a um determinado produto/serviço para exercer influência sobre potenciais clientes de uma marca. Também conhecidos por influencers, os influenciadores digitais são indivíduos que se dedicam à sua plataforma digital (dividida ou não em várias plataformas digitais) e são reconhecidos como experts numa determinada matéria. Este tipo de marketing funciona com base na relação de confiança que os influenciadores digitais estabelecem com os seus seguidores. As recomendações de um influencer servem como uma espécie de símbolo de aprovação social de uma marca.

2. O valor do influencer marketing

O marketing de influência no Instagram é uma das estratégias mais bem conhecidas por todos, mesmo por aqueles que não têm qualquer relação com a área do empreendedorismo. As críticas às atualizações sucessivamente mais voltadas para o modelo de negócio não mentem. Contudo, outras redes como o Snapchat, o YouTube e o TikTok também têm o seu próprio conjunto de influenciadores com dados demográficos diferentes.

Um estudo desenvolvido, em 2018, pela agência de marketing de influência americana, Mediakix, revelou que 80 por cento dos marketers (um outro termo para designar as empresas que vendem um determinado produto ou serviço) considera o marketing de influência eficaz, e que 89 por cento considera que a taxa de lucro do marketing de influência é igual ou superior à taxa de lucro de outros canais de marketing. Está claro que devemos olhar estes números em perspetiva e perceber que não é fiável comparar o mercado americano com o mercado português. Contudo, é inegável que este tipo de marketing é também cada vez mais usado deste lado do Atlântico.

Agora que estamos mais cientes do avanço das marés do marketing de influência, embarcamos na descoberta da criação de uma estratégia deste tipo.

3. Como criar uma estratégia de marketing de influência?

Como qualquer estratégia de marketing, esta requer planeamento bem estruturado. Sucesso estratégico é mais que enviar produtos de graça para todos os influenciadores e esperar que eles os promovam.

O primeiro passo é sempre a pesquisa. Defina em que plataforma se deseja concentrar primeiro. Pode sempre alargar a ação para outras plataformas, mas se está a começar, cinja-se a uma. O ideal é que o seu negócio já tenha presença na rede social que escolher. A indústria na qual se movimenta também é importante quando planeia implementar uma estratégia de influencer marketing. O Instagram resulta muito bem para marcas de moda e beleza, enquanto o Twitch é perfeito para a indústria dos videojogos.

Durante a fase de pesquisa, reflita sobre o tipo de influencer no qual está interessado. Está à procura de celebridades com muitos seguidores ou microinfluenciadores com menos de dois mil seguidores? Talvez alguém com um número de seguidores compreendido entre cinco mil e dez mil seja o mais indicado. O seu investimento numa campanha deste género dependerá sempre do influenciador que escolher. 

Ao contrário de uma estratégia publicitária mais automatizada, os influenciadores digitais são humanos e acumulam frequentemente várias parcerias. É normal que eles possam atrasar alguns compromissos, que se esqueçam de publicar no prazo combinado, entre outros erros. É importante perder (ou ganhar) algum tempo para sedimentar a relação que estabelece com os influencers que contrata e conhecer também por si próprio o que resulta e não resulta. Para marcas que precisam de um grupo maior de influenciadores, é uma boa aposta contratar uma agência de marketing de influência que fará a pesquisa e a coordenação por si.

Os dois motivos mais comuns para usar o marketing de influência são, por um lado, elevar o conhecimento da marca e, por outro, aumentar as vendas. No entanto, em vez de definir algo tão abrangente como o seu principal objetivo, será mais eficaz dar o pontapé inicial aprimorando as necessidades da sua marca. Talvez seja interessante aumentar a sua base de clientes num grupo demográfico mais jovem, por exemplo.

Os influenciadores digitais têm a capacidade de atingir públicos muito específicos. Em vez de depender de milhares de seguidores, os influenciadores vão ajudá-lo a garantir que um público muito segmentado, idealmente interessado no seu core business, se envolva e interaja com o seu conteúdo. 

A mensagem é tão importante quanto os objetivos. Não deve, de todo, limitar a criatividade e a singularidade do influencer, mas também não interessa que ele/a publique algo em nada relacionado com a sua campanha. Determine e estruture a mensagem da campanha para que depois o influenciador digital a possa seguir.

Tendo definido um plano, objetivos e com que tipo de influenciadores deseja trabalhar, voltamos à pesquisa para a seleção de influencers em concreto. Nesta pesquisa, é importante ter alguns aspetos em conta:

De seguida, determine como estabelecerá contacto. Uma mensagem direta deverá ser suficiente para contactar um microinfluenciador digital. Para aqueles que têm mais seguidores, procure por informações de contacto na biografia. É comum encontrar e-mails exclusivos para parcerias com marcas.

4.Como medir o sucesso de uma estratégia de influencer marketing?

Existem formas de medir o sucesso de uma campanha. A criação de hashtags específicas é útil para rastrear o trabalho do influencer que contratou e o impacto do trabalho dele/a. Se o seu desejo é o aumento de vendas, fornecer códigos de promoção é uma boa forma de ver quanto dinheiro está a ser gerado.

Em suma, é inegável que os influenciadores digitais vieram para ficar. Porém, o mundo digital é, de facto, muito dinâmico e tudo pode mudar num curto espaço de tempo. Na próxima década, é provável que tudo mude drasticamente. Portanto, é importante estar pronto para a mudança!

Ainda assim, embora haja alguns aspetos específicos para trabalhar com influenciadores, configurar uma campanha deste tipo é em tudo semelhante à maioria das campanhas de marketing: pesquisa, definição de um orçamento, definição de metas, análise, revisão e avaliação dos resultados. O sucesso varia entre marcas, por isso não desista se a primeira campanha não for perfeita. Lembre-se que o mar, que é mar, nem sempre dá; hoje não há, amanhã haverá!

A Young Minho Enterprise presta serviços de criação de websites.

Ainda não está convencido? Visite o nosso portfólio ou algumas páginas que temos em mãos, como a TecniBuild e BabeliUM.


2019 ® Young Minho Enterprise

Política de Privacidade

Facebook-f


Instagram


Linkedin-in