Gateway de Pagamento

Longe vão os tempos em que, por 1kg de arroz, se oferecia 1kg de trigo. Juntamente com a evolução dos seres humanos, também este tipo de transações evoluiu. Estando nós na era digital, claro que as notas e moedas se adaptaram ao comércio online, gerando métodos mais simples e cómodos para pagarmos pelo que desejamos obter. Uma das últimas grandes revoluções é, sem dúvida, podermos fazê-lo rapidamente. O gateway de pagamento apenas veio tornar todo o processo mais intuitivo e eficiente.

O que é um gateway de pagamento?

Um gateway de pagamento é a plataforma responsável por realizar a comunicação entre o seu e-commerce, os seus clientes e as instituições financeiras (bancos e operadoras de cartão). Permite, portanto, que haja uma transmissão de dados mais eficaz entre as três partes envolvidas no processo, tornando possível as transações necessárias para a finalização da compra. Caso queira saber mais sobre o mundo do e-commerce, leia o nosso artigo Fazer-Compras-de-Pijama.

As suas principais funções passam por:

  • Possibilitar uma ligação segura entre o e-commerce e as instituições financeiras para efetivar transferências;
  • Abrir o leque de opções de métodos de pagamento;
  • Disponibilizar ferramentas para a própria loja online fazer a gestão de risco financeiro, oferecendo recursos como o sistema antifraude, por exemplo.

Como funciona?

Observemos o processo, distinguido por diferentes etapas:

Etapa 1: Após decidir o que quer comprar, o cliente vai para a página de check-out para concluir a compra;

Etapa 2: Aqui, o cliente envia as informações necessárias e escolhe por que via deseja efetuar o pagamento;

Etapa 3: Toda as informações são encriptadas e submetidas no gateway de pagamento;

Etapa 4: Surge a fase de verificação, onde se averigua se as informações do cliente foram preenchidas corretamente e se certifica de que existe saldo disponível para concluir a transação.
Esta etapa ocorre fora da loja online, passando pelas instituições financeiras implicadas na operação;

Etapa 5: Depois de confirmados os dados, o valor do preço do produto ou serviço que o cliente quis adquirir segue para a conta do proprietário do e-commerce, e o cliente recebe uma notificação a informar de que o seu pedido foi processado.

No fundo, um gateway exerce as funções de um terminal de pagamento comum, que existe numa qualquer loja física, mas operando remotamente e numa questão de segundos.

Porquê recorrer a gateways de pagamento?

São vários os benefícios que pode obter por ter um gateway de pagamento no seu e-commerce. Eis alguns aspetos cruciais:

  • Segurança: Como referido anteriormente, os gateways de pagamento codificam todos os dados pessoais e confidenciais, oferecendo um maior nível de segurança ao cliente. Para além disto, alguns deles já vêm com o sistema antifraude implementado, um bónus de segurança, desta vez protegendo o proprietário do e-commerce.
  • Agilidade: Por haver facilidade na conexão com as instituições financeiras, todo o processo de autorizar e efetivar as operações flui de forma mais rápida e direta.
  • Melhor gestão financeira: Alguns gateways de pagamento já vêm com o serviço de gestão financeira incorporado, tornando possível o acompanhamento e gestão de todas as transações. Isto significa que se facilita o acesso a todos os detalhes das vendas, desde o valor médio de venda aos métodos de pagamento mais utilizados, entre outros aspetos.
  • Autonomia: Para além das operações que precisam de acontecer obrigatoriamente fora da sua loja online (etapa 4, pela ordem acima apresentada), mais nenhuma ocorre fora do seu sistema, conferindo-lhe autonomia e independência.
  • Mais opções de métodos de pagamento: Segundo um estudo realizado pelo casino online Mister Casino, os portugueses escolhem preferencialmente o cartão de crédito para pagar as suas compras, ficando para segundo e terceiro lugares as transferências bancárias e o multibanco, respetivamente. Os gateways proporcionam a inclusão destes e de outros métodos que, de outra forma, não poderiam constar no leque de opções.
  • Facilidade no check-out: A fase do check-out é, talvez, uma das mais preocupantes para o comerciante, uma vez que é aqui que muitos dos processos de compra são abandonados. Uma das formas de combater essas desistências é ter todo o momento de troca (de um produto por dinheiro) concentrado numa só página. Deste modo, torna-se menos complicado e mais intuitivo para os clientes.

Agora que já tem conhecimento sobre o que são, como funcionam e o que de bom trazem os gateways de pagamento para o seu e-commerce, resta-lhe apenas escolher o que melhor se adequa. No momento de decisão, tenha atenção se a plataforma do website e o gateway de pagamento são compatíveis, se tem ou não um sistema antifraude, que tipo de funcionalidades estão incluídas e que métodos de pagamento aceita.

A Young Minho Enterprise presta serviços de criação de websites. Ainda não está convencido? Visite o nosso portfólio ou algumas páginas que temos em mãos, como a TecniBuild e BabeliUM.