Employer Branding

Em termos conceptuais, Employer Branding diz respeito à capacidade de retenção e aquisição de talento, revelando-se como a atratividade que determinada organização demonstra em conseguir motivar os seus colaboradores e cativar externos. Sendo talento um conceito altamente discutível e não objetivo, considerar-se-á Employer Branding como a dinamização de atividades e iniciativas que promovam o estado de satisfação de uma organização, acrescentando valor em diversas áreas e potenciando a sua evolução.

Seguindo este mote, a abordagem a Employer Branding na YME pretende impactar áreas como a Cultura Organizacional, procurando a promoção dos valores da Júnior Empresa aos membros, através de atividades de socialização ou formações temáticas. Além disso, estando a satisfação intimamente relacionada com a capacidade de comunicação dos membros, a YME procura desenvolver processos que promovam a comunicação interna e externa da organização. 

No âmbito da comunicação interna, as iniciativas de Employer Branding são essencialmente desenvolvidas pelo departamento de Recursos Humanos. Em termos de plataformas de comunicação digitais, a implementação de sistemas flexíveis propícios à construção de uma cultura de feedback forte é aconselhável, sendo que se podem adotar várias plataformas de comunicação, cada uma com um propósito distinto. No âmbito do desenvolvimento de trabalho, plataformas como o Slack, o Microsoft Teams, o Basecamp ou o Asana são aconselhadas. No entanto, se surgir como objetivo a consolidação da equipa em termos sociais, a aplicação de conversas e momentos informais em plataformas como o Whatsapp ou Instagram é também recomendada. 

Além disso, enveredando numa vertente cara-a-cara, a compreensão do grau de satisfação dos colaboradores relativamente à sua posição e desempenho na organização pode ser apreendida através de conversas padronizadas que ocorram de forma cíclica, usualmente apelidadas de Gestão de Expectativas. No entanto, o acompanhamento da satisfação dos membros deve ser contínuo, pelo que devem surgir ainda iniciativas de aproximação mais regulares. Neste sentido, a construção de um sistema de Acompanhamento Individual, em que se promovam continuamente conversas informais com membros, pode ser adotada. 

No âmbito da comunicação externa, Employer Branding materializa-se através da necessidade de evidenciar externamente fatores atrativos, promovendo a identificação de recursos humanos de qualidade para com os valores da organização. Deste modo, surge intimamente relacionado com as redes sociais da organização. Na YME, a divulgação de conteúdo digital surge através da coligação entre os departamentos de Recursos Humanos e Comunicação e Marca, sendo que a construção e organização de rubricas parte do processo criativo de ambos.

Como conclusão, resta ressalvar a importância de Employer Branding numa organização como método de marketing. Surgindo a longo prazo, através de estratégias contínuas de promoção dos seus valores e filosofias, e intensificando pontualmente, em processos de recrutamento ou de apresentação da organização, torna-se crucial a abordagem a este conceito inevitavelmente associado ao departamento de Recursos Humanos da empresa.

David Ribeiro

Diretor Geral