Cultura Organizacional

Vamos tomar um café? 

Mais do que pelo sabor da bebida, aceitamos pela companhia. E se conseguirmos juntar o útil ao agradável, tomamos um café de qualidade e nem damos pelo tempo passar.

Numa empresa, o café é o core business e o bom ambiente é a sua cultura organizacional. Assim, uma cultura organizacional positiva bem divulgada surge como o íman que nos atrai e prende a um lugar onde somos felizes a fazer aquilo de que gostamos. Mais do que números e conquistas, uma empresa é feita de pessoas para pessoas.

Porque é que deve uma empresa apostar na divulgação da sua cultura organizacional? 

Naturalmente que, enquanto clientes, nos sentimos mais motivados para adquirir um bem ou serviço quando o atendimento é mais próximo; quando sentimos que estamos a ser atendidos por alguém que gosta de fazer aquilo que faz, no local onde trabalha; ou quando estamos alinhados com a atividade da empresa, quer seja em hábitos, crenças ou valores. Assim, a proximidade dos clientes pode contribuir para a construção da própria identidade e cultura organizacional da empresa, no sentido do alinhamento com o público-alvo. Além disso, uma cultura interna forte é capaz de motivar atuais clientes a envolverem-se como membros da empresa.

No entanto, tudo isto só será possível com uma aposta eficaz na divulgação da cultura organizacional. Depois de desenvolvido o ambiente de confiança no qual todos os colaboradores trabalham com gosto, em prol do sucesso profissional e pessoal de todos e da empresa, a sua comunicação é peanuts!

Como deve a cultura organizacional ser comunicada?

Num ambiente em que todos estão alinhados na mesma missão, visão e valores, a divulgação da essência de uma empresa será a comunicação da identidade de cada uma das pessoas que a compõem. E qual a melhor maneira de transparecer uma identidade? Ser nós próprios!

Dica #1 – Quem vê caras está mais próximo dos corações!

Humanizar a divulgação de valores e conquistas motiva colaboradores e aproxima-os do público-alvo. O reconhecimento interno e externo gera mais vontade de alcançar os objetivos a que a empresa se propõe, e fortalece o sentimento de pertença em relação ao seu posicionamento.

Dica #2 – Ser uma “Maria vai com as outras”, mas diferente.

Como em qualquer divulgação, deve fazer-se um estudo acerca de quais as estratégias que, em cada momento, chegam mais rapidamente ao público-alvo e de que forma estas podem ser adaptadas à identidade da empresa, tornando-se únicas.

Dica #3 – KISS (Keep It Stupid Simple)

Vamos tomar um café? – uma comunicação que não tem muito que se lhe diga e só precisamos de ser nós mesmos para que tenhamos sucesso!

Se a identidade da empresa é aquilo que ela é – e ela é feita dos seus membros -, a melhor aposta é a divulgação da essência de cada um. E cada um é uma peça importante do puzzle que resulta da junção de todos os envolvidos.

Alice Guerra

Membro do departamento de Comunicação e Marketing