Branding

 

É normal conhecermos várias marcas, mas apenas lembrarmo-nos de uma ou outra quando pensamos em determinado produto. Tal deve-se ao facto de essa marca ter uma presença no mercado forte, de tal forma que fica na memória dos clientes. Esta presença vincada não é mais nem menos do que a gestão da própria marca a nível de identidade. Esta é geralmente elaborada através de estratégias de branding.

O que é o Branding?

O branding inclui uma série de ações direcionadas à construção da identidade de uma marca. Este trabalha com todo o tipo de elementos envolvidos no conceito da marca, que vão muito além do logótipo e do slogan. O branding tem também em atenção aspetos como a paleta de cores utilizada, os tipos de letra usados, o posicionamento, a proposta de valor, a missão, visão e valores, a linguagem utilizada e até sons ou aromas que se pretenda que estejam associados a uma marca. Todos estes aspetos têm o objetivo de construir uma identidade única e diferenciadora para a empresa.

O objetivo do branding é despertar sensações e criar conexões conscientes e inconscientes, que serão cruciais para que o cliente escolha a sua marca, no momento de decisão de compra do produto ou serviço.

Qual a importância do Branding?

Ter uma marca com personalidade e propósito, capaz de criar uma ligação com as pessoas e as suas causas, promove boas experiências entre os clientes e a marca. Estas experiências positivas levam à recomendação, que hoje em dia é uma das armas mais poderosas para aquisição de novos clientes.

Assim, um bom branding pode atrair mais clientes e convencer os existentes a adquirirem um determinado produto ou serviço.

Tipos de Branding

O branding pode dividir-se em dois tipos: identidade visual e identidade verbal.

A identidade visual, como o próprio nome o indica, é a forma como determinada empresa se vai posicionar visualmente – quais serão suas cores, qual a estratégia visual que ela vai usar nas suas imagens, publicações, anúncios, entre outros.

Esta diz respeito às imagens visuais da marca, nomeadamente, logótipos, ícones, paleta de cores, tipo de letra e tudo o que envolva design de comunicação como cartões de negócio, flyers, roll-up, entre outros.

Porém, o Branding não trata somente do âmbito visual da empresa, mas também de outros pontos como a forma de comunicar com o cliente, qual o tom de comunicação da empresa (formal, informal, etc), qual a sua missão, visão e valores. Tudo isso faz parte do Branding da empresa e inclui-se na vertente de identidade verbal.

Assim, apesar do tipo de branding mais conhecido ser aquele que é mais voltado para a identidade visual, sozinha, esta não terá o mesmo impacto do que quando aliada a uma identidade verbal bem estruturada. Portanto, as marcas devem optar por um branding completo para obterem melhores resultados. Na verdade, uma presença forte no mercado vai muito além de um bom logótipo.

A Young Minho Enterprise presta serviços de criação de websites.

Ainda não está convencido? Visite o nosso portfólio ou algumas páginas que temos em mãos, como a TecniBuild e BabeliUM.