Rebranding Completo: o que é e como pode mudar o seu negócio

Muitas vezes, é necessário recorrer a medidas extremas para inovar e levar um negócio para a frente. Essa mudança pode passar exatamente por uma transformação total da imagem do negócio!
Ainda que possa ser benéfico para algumas, um novo desenho de marca não é o adequado para todas as empresas. De facto, algumas empresas podem até ser prejudicadas com uma má execução de uma nova imagem da marca, o que significa que, antes de se decidir efetuar um rebranding completo, devem analisar bem a sua situação e como devem proceder.

Um rebranding parcial para o seu negócio

A essência de uma mudança não é algo evidente, logo de partida. Na verdade, o segredo da mudança não é dedicar todas as nossas capacidades e tentar lutar contra o passado, mas sim, contemplar um horizonte novo e construir as suas bases.
Neste artigo, abordaremos a segunda das três categorias de rebranding de uma marca: o rebranding parcial, que poderá analisar, com maior brevidade, no artigo “Amanhã não seremos o que fomos nem o que somos”

Branding

É normal conhecermos várias marcas, mas apenas lembrarmo-nos de uma ou outra quando pensamos em determinado produto. Tal deve-se ao facto de essa marca ter uma presença no mercado forte, de tal forma que fica na memória dos clientes. Esta presença vincada não é mais nem menos do que a gestão da própria marca a nível de identidade. Esta é geralmente elaborada através de estratégias de branding.

Employer Branding

Em termos conceptuais, Employer Branding diz respeito à capacidade de retenção e aquisição de talento, revelando-se como a atratividade que determinada organização demonstra em conseguir motivar os seus colaboradores e cativar externos. Sendo talento um conceito altamente discutível e não objetivo, considerar-se-á Employer Branding como a dinamização de atividades e iniciativas que promovam o estado de satisfação de uma organização.