Bot Expiatório que domina as redes sociais!

 

As redes sociais são uma ferramenta fundamental para o nosso dia-a-dia. Por detrás deste mundo desconhecido, escondem-se instrumentos e softwares que auxiliam as buscas online, mas também oferecem desvantagens. Os riscos são imensos e a importância prende-se com a capacidade de os utilizadores usarem estes instrumentos de forma consciente e informada. Um desses exemplos é conhecido por Bot, diminutivo de “Robot”, um software que executa tarefas automatizadas, repetitivas e predefinidas. Venha descobrir mais sobre este tema!

O que é um Bot?

Também conhecidos por Spiders, Crawlers e bots da web, os bots normalmente imitam ou substituem o comando do usuário humano. Devido à sua automatização, são instrumentos de operação rápida e útil, como certos serviços ao cliente ou indexação de motores de busca. Porém, os Bots também acarretam uma faceta negativa, podendo aparecer em forma de Malware, quando usado para obter o controlo total sobre um computador.

Formas distintas da existência de Bots

Normalmente associados à inteligência artificial, os Bots operam numa rede, onde mais de metade do tráfego da internet é formado por estes instrumentos, responsáveis por ler conteúdo, interagir com páginas web ou trocar informações com outros usuários. Dentro da conotação de Bots, pode denotar-se a existência de Good Bot e Bad Bot.

  • Good Bots

Os Bots bons funcionam de forma programada pelos seus criadores, e de acordo com as intenções positivas do mesmo. Dentro desta tipologia, encontram-se os seguintes exemplos de Bots bons:

  1. Bots de motores de pesquisa: Conhecidos, também, como “web crawlers”, este tipo de Bots podem ser vistos no Bing ou no próprio Google.
  2. Chatbots: Com o propósito de efetuar respostas rápidas ao utilizador, E-stores e bancos têm, no seu cerne, este tipo de instrumentos.
  3. Assistentes Pessoais: Agindo como chatbots mais avançados, com os mesmos objetivos, exemplos conhecidos passam pela Siri, no smartphone da marca Apple, ou pela Alexa, da AMAZON.
  • Bad Bots

Os Bots maus são desenvolvidos, principalmente, para ter uma notoriedade reduzida, sendo programados para invadir contas de usuários, espiar webs de outros usuários, em busca de dados, ou realizar outras atividades maliciosas. Dentro dos Bad Bots, pode denotar-se a existência de:

  1. Bots de Spam: Este Bot serve como criador de servidores e e-mails falsos, transacionar dados confidenciais e espalhar mensagens. Além da publicidade enganosa, este tipo de Bots tem outras diversidades, como a disseminação intencional de Malware.
  2. Bots de preenchimento de credenciais: Aqui, efetua-se uma combinação, devidamente pensada, do “nome do utilizador+password”, de forma a roubar passwords e experimentá-las.
  3. Bots de fraude de anúncios: O criador deste Bot espera pelo clique online na sua publicação enganosa, de modo a conseguir arrecadar dinheiro com as visitas que recebe, no seu anúncio.
  4. Bots de DDoS: Nesta tipologia de Bad Bots, efetua-se uma infeção de aparelhos interconectados com a rede global, de onde acabam por constituir uma rede gigante, destinada a difundir ataques

Concluindo, o uso de Bots pode ser um instrumento vantajoso, para novos utilizadores no mundo do marketing das redes sociais. Porém, recorrer a estes métodos são resoluções a curto prazo, que podem desencadear em prejuízos para a marca. Exercer marketing de redes sociais, de forma manual, é a melhor maneira de melhorar os seguidores, conectar-se de forma mais autêntica com o público e promover o que de melhor o seu produto tem. Porventura, é sempre possível recorrer a outras alternativas de Bot, totalmente orgânicas e seguras, que poderão atingir resultados vantajosos e proporcionar maior engajamento da marca.

A Young Minho Enterprise presta serviços de criação de websites.

Ainda não está convencido? Visite o nosso portfólio ou algumas páginas que temos em mãos, como a TecniBuild e BabeliUM.