Um rebranding parcial para o seu negócio

 

A essência de uma mudança não é algo evidente, logo de partida. Na verdade, o segredo da mudança não é dedicar todas as nossas capacidades e tentar lutar contra o passado, mas sim, contemplar um horizonte novo e construir as suas bases. 

Neste artigo, abordaremos a segunda das três categorias de rebranding de uma marca: o rebranding parcial, que poderá analisar, com maior brevidade, no artigo “Amanhã não seremos o que fomos nem o que somos” (https://yme.pt/archives/7629/rebranding-o-que-e-e-o-clique-para-a-mudanca)

 1. O que é um rebranding parcial?

Existem muitos motivos pelos quais um negócio ou uma organização reformulam a sua marca, desde a tentativa de obter um público-alvo mais diversificado, até transmitir valores mais contemporâneos e devidamente conectados com a sociedade atual. Do mesmo modo, há várias maneiras de lidar com uma mudança, sob condição de que esta seja baseada nos processos e mentalidades certas. O rebranding parcial integra-se, aqui, como uma espécie de atualização do negócio. Por outras palavras, este tipo de rebranding adequa-se quando uma marca está bem convencionada, mas necessita de modernizar os seus serviços, mercado ou a sua identidade. Ele serve quando um negócio decide adicionar algo novo à sua marca atual, sem a transformar totalmente.

2. Critérios que remetem para um rebranding parcial

A forma como uma empresa deve entender a exigência de um rebranding parcial passa pelos três critérios seguintes:

  • Primeiro critério: O porquê de uma mudança de nome?

Este critério prende-se com situações específicas de empresas antigas, mas que porventura, fecharam e necessitam de se conectar com novos membros. Nestes casos, a criação de um novo nome ou logótipo poderá interligar o negócio com outros horizontes e atingir um público alvo bem mais diversificado.

  • Segundo critério: O que funciona e não funciona na nossa empresa?

Fazer um estudo de mercado e recolher dados que possam preencher mais detalhes, ao invés das memórias, que acabam por se comportar como entraves na mudança.

  • Terceiro critério: O empenho e interesse dos funcionários 

Ter uma equipa sem entusiasmo, que não se identifica com a marca, pode ser um indício de que a sua empresa está a precisar de uma atualização.

3. Exemplo prático de um rebranding parcial

A Old Spice, uma marca americana de produtos de higiene masculina, até meados de 2010, focava a atenção dos produtos que vendia, principalmente para gerações de homens mais velhos. Porém, parâmetros como a evolução, crescimento da competição e análise do comportamento do público-alvo, denotaram uma crise de identidade da marca. 

Devido a isso, a marca reformulou-se, isto é, realizando um rebranding parcial, e, por via do humor e inteligência de marketing, conseguiu surpreender o público e atingir novos grupos demográficos.

Concluindo, o rebranding parcial poderá ser a ferramenta que realmente necessita para dar um novo ar à sua empresa. Aposte neste processo e poderá ver resultados incríveis, que darão mais confiança ao seu produto e irão conectá-lo fortemente com o público que pretende atingir. E não se esqueça, uma mudança, mesmo que pequena, é o primeiro passo para revitalizar a face da sua marca.

A Young Minho Enterprise presta serviços de criação de websites.

Ainda não está convencido? Visite o nosso portfólio ou algumas páginas que temos em mãos, como a TecniBuild e BabeliUM.