Mudar ou atualizar a sua marca?

 

O mundo dos negócios vive em constante mudança. É preciso adequar-se às necessidades do seu público, acompanhar as variações do comportamento de consumo e a evolução do mundo. Uma das soluções utilizadas para acompanhar esta mudança é o rebranding da sua marca. Nesse cenário surge a questão: mudar ou atualizar a sua imagem?

No artigo “Amanhã não seremos o que fomos nem o que somos” abordamos o tema do rebranding, tendo mencionado os seus três tipos. Dois desses incluem uma mudança completa ou parcial da marca, enquanto o terceiro se cinge apenas a uma atualização da mesma. Ora, é este último que vamos focar neste artigo.

 1. Diferença entre atualização e mudança

Uma atualização da marca é também conhecida por “brand refresh”.Ora, o “brand refresh” de uma marca é como dar uma nova pincelada, um novo visual e um novo logotipo sofisticado. Por outro lado, uma mudança é o típico rebranding. Este significa “destruir” tudo o que construiu e começar do “zero”. Simplificando, o segundo é muito mais drástico do que o primeiro.

2. Atualização de uma marca

Na atualização, temos uma releitura da marca atual, mantendo-se sua essência, o seu “ADN”. São mantidos os tons de cores e a base dos elementos gráficos. O trabalho deve continuar a transmitir os mesmos valores, porém com um toque de modernidade. Desta forma, a empresa mostra que está conectada aos seus valores e comprometida com as novas necessidades de cada cliente. 

Sendo a atualização uma manobra tática, normalmente, a ideia é mudar o impacto da marca, a maneira como a empresa soa e olha para o cliente. Isso pode significar mudar a voz da marca, a identidade visual (cores, tipografia, estilo) e até mesmo o logótipo. Para ficar a saber mais acerca dos elementos de identidade visual, aconselhamos a leitura do nosso artigo “Uma marca prevenida vale por duas”

Embora uma atualização não seja tão abrangente quanto uma mudança completa, os resultados podem ser igualmente surpreendentes. Uma atualização da imagem pode realmente reposicionar uma marca no mercado e alavancar um negócio. Apesar de parecer, este tipo de rebranding, não tem como única finalidade transmitir ao seu público que a sua marca é moderna e relevante. Esta vai muito mais além e mostra que o seu negócio está a par da evolução do seu setor, o que é extremamente importante para o posicionamento da marca. Além disso, esta é muito mais rápida e barata do que um típico rebranding onde são feitas fortes mudanças.

3. Quando e porquê realizar uma atualização?

Conforme os negócios crescem, é importante que suas marcas reflitam o mercado atual. Se a sua marca permanecesse igual enquanto todas as outras empresas do seu setor mudavam, o seu negócio acabaria por perder vantagem competitiva. Assim é importante realizar atualizações na sua marca, tais como adotar logos mais recentes e novas formas de comunicar com o seu público de modo a manter-se a par da evolução do mercado. 

Outra situação onde uma atualização é necessária é quando o seu público ou a sua própria visão da marca se alteram. Nessas situações, apesar da essência da marca se manter, é necessário fazer uma atualização da mesma para corresponder às novas exigências. 

Por fim, também as tecnologias têm impacto na realização de atualizações. Como vivemos num mundo onde as tecnologias avançam tão rápido, é fácil ficar desatualizado e já não se enquadrar com os mais recentes avanços. Assim, de forma a acompanhar as tendências, é também necessário realizar este tipo de rebranding.  

Resumindo, tudo muda e é necessário mudar. Para resistir ao tempo, a marca tem que seguir a maré e permitir-se à mudança, seja ela mais leve com uma simples atualização, ou mais drástica com recurso a um verdadeiro rebranding, que iremos abordar no próximo artigo.

A Young Minho Enterprise presta serviços de criação de websites.

Ainda não está convencido? Visite o nosso portfólio ou algumas páginas que temos em mãos, como a TecniBuild e BabeliUM.