Algoritmos das Redes Sociais

 

Atualmente, as redes sociais estão presentes em praticamente tudo do nosso quotidiano. Com milhões de utilizadores e uma quantidade sem fim de publicações diárias, as redes sociais tiveram que arranjar uma solução para organizar todo este fluxo. Foi assim que passaram a ser utilizados os algoritmos! Estes permitem segmentar e priorizar os conteúdos mais relevantes para cada usuário.

O principal passo para ser bem-sucedido nas redes sociais é entender os seus algoritmos, de forma a perceber como funciona cada rede e no que se deve investir. Se o seu negócio utiliza redes sociais como estratégia de Marketing Digital, provavelmente já se deparou com o problema de os seus posts não terem o alcance desejado, apesar da qualidade do conteúdo ser excelente. Isto acontece quando os algoritmos não estão a fazer com que a sua publicação esteja a aparecer no feed de notícias de muitas pessoas. Neste artigo vamos explicar como funcionam os algoritmos das redes sociais e como pode usá-los a seu favor.

O que são e como funcionam os algoritmos das redes sociais?

Os algoritmos das redes sociais são um conjunto de regras utilizadas para determinar quais os conteúdos que vão ficar visíveis e em destaque para os usuários (tal como acontece com motores de busca, como o Google). É como se a própria plataforma fizesse uma seleção de tudo o que é publicado e lhe apresentasse apenas o que é mais interessante e relevante para si.

A utilização dos algoritmos nas redes foi implementada para que os utilizadores ficassem mais propensos a utilizar a plataforma por um período de tempo maior, porque estão a visualizar conteúdo do seu agrado. Isto leva a que haja mais interação e portanto um maior engagement com as páginas. Ora, para o seu negócio, é precisamente isso que quer, que os utilizadores interajam mais com as suas publicações, o que faz com que a sua página continue a aparecer, recorrentemente, a essas pessoas.

Apesar de cada rede social ter características próprias, os algoritmos de todas possuem um funcionamento básico comum: mostram resultados, tentando prever quais os posts que os usuários vão gostar mais, através de informação recolhida durante a sua utilização. É por isso mesmo que, ainda que duas pessoas sigam exatamente as mesmas páginas, os seus feeds de notícias não serão iguais pois a utilização e forma como as pessoas interagiram com as publicações foi diferente e, portanto, o algoritmo atuou de forma diferente, priorizando diferentes posts. 

Agora que já percebeu o que são os algoritmos das redes sociais e o seu funcionamento base, vamos abordar, mais especificamente, os algoritmos usados pelo Facebook e Instagram. Assim, ficará a saber o que cada uma prioriza e no que deve apostar para o seu negócio.

Algoritmos no Facebook

O Facebook foi a primeira rede a utilizar os algoritmos. Uma das suas primeiras estratégias adotadas foi tão simples como a implementação de um botão de “gosto”, passando a ser possível saber se o utilizador está a gostar dos conteúdos. 

A fórmula do seu algoritmo tem em conta a frequência com que o usuário interage com uma página ou perfil (partilhas, reações, comentários e etc) e a quantidade de pessoas que também estão a interagir com um post no momento. Ou seja, um post viral tende a crescer ainda mais com a ajuda da plataforma. Além disso, ele prioriza imagens, vídeos e transmissões ao vivo no lugar de um post inteiramente em texto.

Ou seja, para conquistar clientes através do Facebook é preciso muito trabalho: autenticidade de conteúdo, cliques, likes, partilhas e muito engagement. Para que tal aconteça temos algumas dicas:

  • Investir em Facebook ads – através deste vai aumentar o seu alcance e conseguir mais interação com os utilizadores;
  • Incentivar as pessoas a mencionar amigos nos comentários, aumentado, assim, o alcance da publicação;
  • Apostar em conteúdo apelativo – conteúdo como imagens e vídeos fazem o usuário parar o “scroll” no feed e prestar atenção à publicação. Ora, este também é um fator que o algoritmo vai ter em conta, segmentando essa publicação como relevante, e consequentemente vai mostrá-la a mais pessoas.
  • Utilizar conteúdo com pouco texto – Imagens com pouco texto para além de serem mais apelativas são priorizadas pelo algoritmo, em detrimento daquelas que têm mais texto, que vão acabar por ser penalizadas e mostradas a menos pessoas.

Algoritmos no Instagram

Não se sabe exatamente como o algoritmo do Instagram funciona, mas percebe-se que ele prioriza a exibição de posts aos usuários tendo em conta 3 fatores:

  • Temporalidade – apesar de o feed já não seguir completamente a ordem cronológica, os posts mais recentes acabam por ser exibidos primeiro do que posts mais antigos;
  • Engagement – a taxa de engajamento é dada pelo quociente entre o somatório de gostos e comentários e o número de seguidores. No Facebook, esta taxa varia, normalmente, entre os 0,5% e os 1%, enquanto que no Instagram varia entre os 3% e os 6%. Portanto uma taxa abaixo do limite inferior representa um mau engagement e uma taxa acima do limite superior é considerada uma ótima taxa de engajamento. Assim, a quantidade de gostos e comentários de um post, principalmente nos momentos iniciais, faz com que ele seja priorizado;
  • Relacionamento – o algoritmo tende a exibir primeiro posts de contas que já possuem um histórico de relacionamento com os usuários, seja por meio de gostos, comentários, mensagens ou pesquisas.  

Tendo em contas estes fatores que influenciam o algoritmo, vamos deixar algumas dicas para aumentar o seu engagement:

  • Descobrir qual o melhor horário para publicar – teste vários horários para perceber qual é capaz de gerar mais engagement tendo em conta o público alvo;
  • Usar hashtags – o uso dos famosos hashtags aumenta o alcance da publicação e faz com que esta seja mais facilmente encontrada;
  • Investir nos stories – cada vez mais as pessoas consomem esse tipo de conteúdo.  Para além de ser um contributo para o algoritmo (uma vez que é partilhado conteúdo mais frequentemente), estar sempre no stories deixa a marca gravada na mente das pessoas;
  • Criar chamadas para a atenção – recorrer a conteúdo que incentive as pessoas a comentar a publicação, a enviar para amigos ou a clicar num link na bio. Tudo isso aumenta o engagement e contribui para a valorização do algoritmo.

Além das duas redes sociais exploradas no artigo, muitas outras têm fatores característicos nas abordagens dos seus algoritmos. Contudo, o mais relevante é que todos eles priorizam conteúdo com qualidade e que geram muita interação. Por isso, cada vez mais é necessário inovar e criar conteúdo interessante para cativar o público.

Os algoritmos destas redes são, afinal de contas, um incentivo às boas práticas de segmentação do público-alvo e criação de campanhas e conteúdos relevantes, essenciais para a garantir bons resultados com o Marketing Digital.

A Young Minho Enterprise presta serviços de criação de websites.

Ainda não está convencido? Visite o nosso portfólio ou algumas páginas que temos em mãos, como a TecniBuild e BabeliUM.